banner_immuno2018
25 maio, 2012 • 10:00 Enviado por Manoel Barral

A cardiologia adere à imunologia

Potential mechanisms by which TREG cells influence atherosclerosis.

Durante muitos anos a cardiologia foi um ramo da engenharia ensinado na medicina. Os pontos principais do raciocínio na área eram a eletricidade e a hidráulica. Devemos registrar que na terapêutica, os cardiologistas já tinham alguma visão biológica e usavam fármacos. A farmacologia,  tanto quanto saiba ainda não está presente na engenharia.
Depois de vários anos de engenharia pura, os cardiologistas descobriram que havia algumas substâncias biológicas que aderiam na parede dos vasos.  Este é, contudo, um problema de engenharia também fora da área médica.  Há problemas de adesão de bactérias e outros organismos em dutos, incluído os do petróleo. Creio, contudo, que o colesterol foi responsável pela manutenção da cardiologia clínica na medicina (pois a cirurgia cardíaca continua completamente no campo de uma hidráulica, ainda que sofisticada). Houve um certo desafio para entender biologicamente o fenômeno. As estatinas, com as suas limitações (mas quem não as tem?) foram responsáveis pelo retorno da auto-confiança na área. Controlamos este pequeno problema biológico e podemos voltar à área das exatas.
Nesta era da inflamação acima de tudo, trava-se uma disputa emblemática para explicar a aterosclerose. É bastante significativo que a Nature Reviews Cardiology tenha dedicado várias revisões no tema, incluindo a imunidade inata e adquirida:
Arslan, F., de Kleijn, D. P., & Pasterkamp, G. (2011). Innate immune signaling in cardiac ischemia. Nature Reviews Cardiology, 8(5), 292–300. doi:10.1038/nrcardio.2011.38
Lahoute, C., Herbin, O., Mallat, Z., & Tedgui, A. (2011). Adaptive immunity in atherosclerosis: mechanisms and future therapeutic targets. Nature Reviews Cardiology, 8(6), 348–358. doi:10.1038/nrcardio.2011.62
e mesmo até às sub-populações macrofágicas, parecendo mais uma revista de imunlogia
Woollard, K. J., & Geissmann, F. (2010). Monocytes in atherosclerosis: subsets and functions. Nature Reviews Cardiology, 7(2), 77–86. doi:10.1038/nrcardio.2009.228
Reconfortante ver a figura acima do post numa revisão para cardiologistas e os key points abaixo:

Creio que, dominado o bastião da cardiologia, podemos pensar em explicar imunologicamente vários outros problemas até mais próximos da área biológica.  O desafio estimula a criatividade.

  • A cada dia, menos fronteiras conceituais e mais avanços científicos!

  • Circulation

    Vascular Medicine
    Identification of a Danger-Associated Peptide From Apolipoprotein B100 (ApoBDS-1) That Triggers Innate Proatherogenic Responses
    Daniel F.J. Ketelhuth, PhD*; Francisco J.O. Rios, PhD*; Yajuan Wang, MD; Huiqing Liu, PhD; Maria E. Johansson, PhD; Gunilla N. Fredrikson, PhD; Ulf Hedin, MD, PhD; Magnus Gidlund, PhD; Jan Nilsson, MD, PhD; Göran K. Hansson, MD, PhD; Zhong-qun Yan, MD, PhD

    Circulation.
    2011; 124: 2433-2443
    Published online before print November 7, 2011,
    doi: 10.1161/​CIRCULATIONAHA.111.051599