banner_immuno2018
22 outubro, 2013 • 3:17 Enviado por Joao Carmo

Edição Especial sobre o Projeto Genoma Humano

Em 1990, cientistas
começaram a trabalhar juntos em um dos maiores projetos de pesquisa biológica já
proposto. O projeto propôs o seqüenciamento dos cerca de 3 bilhões de
nucleotídeos que compõem o genoma humano. O Projeto Genoma Humano durou 13 anos
e foi concluído em Abril de 2003, a um custo de cerca de 3 bilhões de dólares,
sendo uma grande conquista científica que mudou para sempre a compreensão da
nossa própria natureza. Em muitos aspectos, o seqüenciamento do genoma humano foi
um triunfo tanto para tecnologia quanto para a ciência. A partir do Projeto
Genoma Humano poderosas tecnologias têm sido desenvolvidas e novos ramos da
ciência surgiram, abrindo novos caminhos para o avanço da pesquisa genômica no
século 21.
O seqüenciamento de
genoma humano mudou profundamente a pesquisa em medicina, genética molecular e
em imunogenética. O conhecimento gerado está permitindo aos pesquisadores
identificar os genes e suas mutações (polimorfismos) que têm papel importante
no desenvolvimento de doenças relacionadas ao sistema imune. Com esta revolução
em curso, novos desafios e oportunidades vêm surgindo. Paralelamente aos avanços
promissores na última década, o estudo do genoma humano também revelou como a
biologia humana é complicada, e que ainda há muito a ser compreendido. O legado
da compreensão do nosso genoma está apenas começando e para comemorar o 10º
aniversário da conclusão do Projeto Genoma Humano, em abril de 2013 o periódico
internacional Genes (ISSN 2073-4425) lançou uma edição especial que irá discutir
as recentes descobertas científicas sobre o assunto com uma coleção de artigos
escritos por autores que são mundialmente reconhecidos nesse campo de pesquisa
extremamente promissor.
Participarão dessa
edição líderes das principais universidades (incluindo Harvard, Stanford,
Cambridge, Oxford, Yale, University of California-Berkeley, UCLA, Imperial
College London, entre outras) e centros de pesquisa (incluindo National
Institutes of Health, European Molecular Biology Laboratory, The Scripps
Research Institute, Broad Institute, J. Craig Venter Institute, Wellcome Trust
Centre for Human Genetics, Max Planck Institutes, entre outros), além de vários
pesquisadores renomados que estão entre os mais citados da literatura
científica.
Além disso, vários grandes projetos internacionais
também participarão incluindo o “Human Microbiome Project”, “Autism Genome
Project Consortium”, “Genetics Core of the Alzheimer’s Disease Neuroimaging
Initiative”, “Alzheimer’s Disease Genetic Consortium”, “Schizophrenia
Psychiatric Genome-Wide Association Study Consortium” e provavelmente outros a confirmar.
O Editor
responsável por esta edição especial é o pesquisador brasileiro Pabulo Henrique
Rampelotto, do Centro Interdisciplinar de Pesquisas em Biotecnologia
(CIP-Biotec) da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA, Campus São Gabriel-RS),
que conta com o apoio de três pesquisadores de grande renome internacional:
– Karen E. Nelson,
Presidente do Instituto J. Craig Venter.
– Sir John Burn,
ilustre geneticista britânico que em 2010 recebeu o título de Cavaleiro do
Império Britânico pelos serviços prestados à medicina (atual presidente da
Sociedade Britânica de Genética Médica).
– James R. Lupski
(Baylor College of Medicine), ilustre geneticista em genética humana (possui
mais de 40 artigos publicados na Nature Genetics).
Para maiores
informações, visite o site do periódico Genes:
No início de 2014,
os primeiros artigos desta edição serão publicados.