banner_immuno2018
29 maio, 2018 Enviado por Comunicação Premiações

Conheça o homenageado do Prêmio SBI Lifetime Achievement 2018: George Alexandre DosReis

Formado em medicina em 1977 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), George Alexandre DosReis fez o seu mestrado em Ciências Biológicas: Biofísica e doutorado em Imunologia também na UFRJ. Já o seu pós-doutorado foi realizado no National Institute of Allergy and Infectious Diseases, NIH, MD, USA.

Entre 2002 e 2006, George foi Scholar Internacional do Howard Hughes Medical Institute (USA), sendo que em 2002 a 2003 foi Fellow da Guggenheim Foundation (USA). Também foi presidente da Sociedade Brasileira de Imunologia no biênio 2002-2003 e secretário-geral no biênio 1985-1986.

Desde 1992, George Alexandre DosReis é professor titular de Imunologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Cientista do Nosso Estado pela FAPERJ, membro titular da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de Ciências do Terceiro Mundo. Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico e revisor científico de 50 revistas científicas internacionais. Atua na área de Imunologia Celular de doenças inflamatórias e parasitárias. Atualmente é Bolsista de Produtividade Sênior do CNPq.

Dr. George Alexandre DosReis
Dr. George Alexandre DosReis

Biofísico de essência

Para seu orientador de mestrado e doutorado, o imunologista Marcello Andre Barcinski, ex-presidente da SBI no biênio 1985-1986 e responsável pelo discurso na cerimônia de homenagem, George é um pesquisador apaixonado pela ciência com qualidades excepcionais. Barcinski ressalta a importância de DosReis para a história do Laboratório de Imunogenética e do Programa de Imunobiologia no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A seguir um breve depoimento do imunologista Marcello Andre Barcinski sobre o homenageado, o pesquisador George Alexandre DosReis:

“Não seria exagero dizer que tanto o laboratório de imunogenética quanto o programa de imunologia do Instituto de Biofísica só existem graças à presença do George entre nós. É uma história ímpar, diferente da maioria dos outros programas e laboratórios de imunologia, por terem sido criados a partir do exercício da biofísica na sua essência. Um dos nossos colegas, Gilberto Oliveira Castro, eletrofisiologista, trabalhava em comunicação intercelular no Instituto. O George fazia a sua iniciação científica com ele. Eu trabalhava em citogenética e fazia ativação de linfócitos com fitohemaglutinina com o objetivo de analisar a estrutura e composição dos cromossomos. Fizemos a hipótese de que os linfócitos ativados estabeleciam junções intercelulares. Conseguimos demonstrar que esta hipótese era correta e publicamos alguns trabalhos no final da década de 60 e início da de 70. Assim, a imunologia no Instituto de Biofísica se origina de estudos de eletrofisiologia e de comunicação entre linfócitos, tendo o George como o elo entre a biofísica e a imunologia.

O George, apesar de uma certa timidez, é de uma personalidade muito forte. A convivência e a interação pessoal com ele é sempre muito rica, prazerosa e produtiva. Além da ciência, ele cultiva outros interesses e outras habilidades. Com um senso crítico muito apurado, DosReis não se limita a escrever apenas no campo da ciência, mas também escreve contos, romances, ensaios e   poesias.

Cito um trecho de um ensaio que ele chamou de “Cientistas graças a Deus” e que traduz muito bem as suas dúvidas e angústias quando da decisão por fazer pesquisa.

‘Além disso, convivendo com a família muito religiosa fui sempre treinado naqueles ritos de humildade que no fundo tem sempre o rabo do olho na ambição pela glória eterna. Mais do que isso, era rebelde de carteirinha: detestava tanto os padres como os militares. Mas parecia me identificar claramente com alguma profissão híbrida entre eles e livre dos piores defeitos causados pela falta de pensamento crítico. Enfim, na Praia Vermelha eu podia dizer ‘Eureka! Achei a minha turma, achei aquilo que tanto procurava. Nenhuma atividade profissional poderia se casar de forma mais perfeita e harmônica comigo – com a minha mistura de curiosidade, desafio às verdades aparentes, vaidade, autodisciplina e culposa humildade- do que a pesquisa científica'”.

Sobre a premiação

O prêmio SBI Lifetime Achievement é concedido bianualmente para destacados membros da SBI por suas contribuições científicas na área de Imunologia, comprometimento em orientação e formação de pesquisadores, e pelas contribuições para a entidade e a Imunologia brasileira. Clique aqui para mais informações sobre essa edição.

banner-abcam-sbi