banner_mucosal_salvador
3 dezembro, 2017 • 8:30 Enviado por IBA FMRP-USP

O papel da Co-estimulação na ativação B dependente T

Por: Ana Salina e Isabel Guerra (doutorandas IBA/FMRP-USP)

Editora Chefe: Vanessa Carregaro

A produção de anticorpos dependente de célula T é uma das respostas importante da imunidade adaptativa contra patógenos (1). Uma das etapas para o desenvolvimento dessa resposta é a interação entre células dendríticas (DCs) e linfócitos T foliculares (Thf), e Thf com linfócitos B (1, 2). Também é sabido que o reconhecimento de linfócitos T é dependente tanto da presença do peptídeo ligado à fenda da molécula de MHC presente na APC (3-6), quanto da presença das moléculas CD80/CD86 (B7.1/B7.2) que se ligam a CD28 e da interação entre CD154 e seu ligante CD40 (7, 8). No entanto, os dados demonstrados no artigo de Watanabe et al. (2017), através da utilização de ferramentas como camundongos knockout condicionais ou quimeras, os quais deletaram especificamente a expressão dessas moléculas nas células dendríticas e células B, indicam que não há de fato a necessidade de expressão de B7 e CD40 em uma mesma célula para que haja uma resposta de um centro germinativo (CG) eficiente. Os resultados demonstram que existem diferentes requerimentos de expressão de molécula co-estimuladora para os diferentes subtipos celulares. Dessa forma, a ativação inicial de células T CD4+ é dependente da interação com DCs que necessitam expressar B7, enquanto CD40 não apresenta um papel essencial. A geração subsequente de Thf e a função dessas na proliferação e diferenciação de células B do CG, além da troca de classe e maturação de afinidade, são dependentes da expressão de CD40 e não de B7 nas células B.Esses dados têm implicações para futuros tratamentos que modulam a imunidade humoral nos diferentes estágios da resposta CG. Por exemplo, a interferência da co-estimulação de B7-CD28 pode ser efetiva no controle da expansão clonal de células T CD4 antígeno-específicas e consequentes respostas do CG. A interferência deve ser realizada nos estágios iniciais da resposta na interação de T-DC, porém, esse bloqueio seria menos eficiente nos estágios finais da resposta do GC, uma vez que é um estágio mediado pela interação T-B.

Post 9

Figura 1: Modelo esquemático da co-estimulação das moléculas B7 e CD40 em células B e dendríticas para a resposta do centro germinativo. Adaptado de Watanabe et al., 2017

Referências Bibliográficas:

  1. Victora, G.D., and M.C. Nussenzweig. 2012. Germinal centers. Rev.Immunol. 30:429–457. http://dx.doi.org/10.1146/annurev-immunol-020711-075032
  2. Vinuesa, C.G., M.A. Linterman, D. Yu, and I.C. MacLennan. 2016. Follicular helper T cells. Rev. Immunol. 34:335–368. http://dx.doi.org/10 .1146/annurev-immunol-041015-055605
  3. Singer, A., and R.J. Hodes. 1983. Mechanisms of T cell-B cell interaction. Rev. Immunol. 1:211–241. http://dx.doi.org/10.1146/annurev.iy .01.040183.001235
  4. Cosgrove, D., D. Gray, A. Dierich, J. Kaufman, M. Lemeur, C. Benoist, and D. Mathis. 1991. Mice lacking MHC class II molecules. 66:1051– 1066. http://dx.doi.org/10.1016/0092-8674(91)90448-8
  5. Grusby, M.J., R.S. Johnson, V.E. Papaioannou, and L.H. Glimcher. 1991.
  6. Depletion of CD4+ T cells in major histocompatibility complex class II-defcient mice. 253:1417–1420. http://dx.doi.org/10.1126 science.1910207
  7. Deenick, E.K., A. Chan, C.S. Ma, D. Gatto, P.L. Schwartzberg, R. Brink, and S.G. Tangye. 2010. Follicular helper T cell differentiation requires continuous antigen presentation that is independent of unique B cell signaling. 33:241–253. http://dx.doi.org/10.1016/j.immuni.2010.07.015
  8. Armitage, R.J., W.C. Fanslow, L. Strockbine, T.A. Sato, K.N. Clifford, B.M. Macduff, D.M. Anderson, S.D. Gimpel, T. Davis-Smith, C.R. Maliszewski, et al. 1992. Molecular and biological characterization of a murine ligand for CD40. 357:80–82. http://dx.doi.org/10.1038/357080a0
  9. Kawabe, T., T. Naka, K. Yoshida, T. Tanaka, H. Fujiwara, S. Suematsu, N. Yoshida, T. Kishimoto, and H. Kikutani. 1994. The immune responses in CD40-defcient mice: impaired immunoglobulin class switching and germinal center formation. 1:167–178. http://dx.doi.org/10 .1016/1074-7613(94)90095-7
  10. Masashi Watanabe, Chiharu Fujihara, Andrea J. Radtke, Y. Jeffrey Chiang, Sumeena Bhatia, Ronald N. Germain, Richard J. Hodes. 2017. Co-stimulatory function in primary germinal center responses: CD40 and B7 are required on distinct antigen-presenting cells. J Exp Med. 4;214(9):2795-2810. doi: 10.1084/jem.20161955. Epub 2017 Aug 2.