banner_immuno2018
23 dezembro, 2010 • 12:25 Enviado por Gabriel Victora

Top Ten Innovations 2010

@font-face { font-family: “Times”; }@font-face { font-family: “Cambria”; }p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal { margin: 0in 0in 0.0001pt; font-size: 12pt; font-family: “Times New Roman”; }p.MsoListParagraph, li.MsoListParagraph, div.MsoListParagraph { margin: 0in 0in 0.0001pt 0.5in; font-size: 12pt; font-family: “Times New Roman”; }p.MsoListParagraphCxSpFirst, li.MsoListParagraphCxSpFirst, div.MsoListParagraphCxSpFirst { margin: 0in 0in 0.0001pt 0.5in; font-size: 12pt; font-family: “Times New Roman”; }p.MsoListParagraphCxSpMiddle, li.MsoListParagraphCxSpMiddle, div.MsoListParagraphCxSpMiddle { margin: 0in 0in 0.0001pt 0.5in; font-size: 12pt; font-family: “Times New Roman”; }p.MsoListParagraphCxSpLast, li.MsoListParagraphCxSpLast, div.MsoListParagraphCxSpLast { margin: 0in 0in 0.0001pt 0.5in; font-size: 12pt; font-family: “Times New Roman”; }div.Section1 { page: Section1; }ol { margin-bottom: 0in; }ul { margin-bottom: 0in; } Todos os anos a revista The Scientist, publicada pelo Faculty of 1000, faz uma lista das 10 mais (potencialmente) importantes inovações biotecnológicas do ano. É difícil saber o quanto dessa lista é uma análise imparcial e o quanto é propaganda, mas vale a pena conferir assim mesmo. Segue abaixo o meu resumo do que estava na lista. O artigo na íntegra, incluindo videos mostrando as novidades em ação, pode ser encontrado aqui.

Top Ten Innovations 2010:
1. Sequenciamento de terceira geração da Pacific Biosciences (PacBio) – mal nos acostumamos com a segunda geração e já apareceu a próxima novidade – esse sistema gera uma sequência a partir de uma única molécula de DNA, e promete acelerar e baratear ainda mais o processo de sequenciamento de genomas inteiros. 2. Linhagens celulares à la carte – a Sigma ampliou o uso do seu sistema de Zinc-finger nucleases, que a empresa já tinha usado para gerar ratos knock-out. Agora eles estão fazendo o gene targeting de linhagens celulares humanas, desde enormes deleções até a inserção de SNPs em linhagens. (Detalhe: o preço desse serviço varia de US$ 40 a 100 mil por linhagem). 3. Camera de Neubauer nunca mais! – a Millipore lançou o Scepter (cetro, em inglês), uma pipeta que conta células em segundos. E ainda vem com informações sobre o tamanho das células (tipo um Forward Scatter) e percentagem de células intactas. 4. Purificação de DNA na pipeta – a Diffinity RapidTip é uma pipeta que purifica DNA de reações como PCR e digestão enzimática. Basta colocar a ponteira e pipetar a solução com DNA meia dúzia de vezes e pronto – purificação de DNA em 1 minuto e a US$1,50 por ponteira (aqui nos EUA, pelo menos). 5. Cardiomiócitos iCell – a Cellular Dynamics International criou um protocolo para gerar cardiomiócitos a partir de fibroblastos ou sangue periférico humano via geração de iPS cells (as células tronco induzidas pela expressão forçada de fatores de transcrição definidos). Parece que a empresa não só vende células já diferenciadas, mas também oferece o serviço de geração de cardiomiócitos paciente-específicos. Não será uma boa pro pessoal do T. cruzi? 6. PET scan para camundongos – esse aparelho, batizado com o pomposo nome de Maestro Dynamic, promete ser capaz de visualizar a distribuição de compostos fluorescentes injetados em camundongos em tempo real. O objetivo da tecnologia é monitorar o acúmulo de drogas nos diversos órgãos do camundongo. 7. Cultura celular em 3D – o Alvetex, da empresa Reinnervate, é basicamente um micro-andaime de poliestireno no qual células em cultura podem crescer in vitro em um layout geométrico muito parecido com o que ocorre in vivo. 8. FACS em foco – como quem lida com citometria de fluxo bem sabe, quanto mais rápida a aquisição, menos definidas ficam as populações celulares. Isto ocorre porque o stream por onde passam as células fica mais largo com a velocidade mais alta, e as células ficam literalmente “fora de foco”. Agora o Attune Acoustic Focusing Cytometer da Applied Biosystems promete usar ondas sonoras para alinhar as células no centro do stream antes de elas passarem pelo laser do citômetro, permitindo maior velocidade de aquisição com os mesmos resultados. 9. Gel Doc EZ, da Bio-Rad – esse não é uma inovação tão grande – é um novo sistema para tirar fotografias de géis, Westerns, etc. Nao faz nada que os sistemas antigos já não faziam, mas parece que o sistema é mais automatizado e rápido. Parece que as novidades de 2010 estão acabando… 10. Robô pipetador – o Preddator, um novo robô pipetador de microplacas que consegue pipetar até 20 nanolitros com precisão em placas de 3,456 poços – me lembra meus tempos de genética humana…
E é isso aí. Vamos ver quais dessas tecnologias realmente vieram pra ficar.

  • Ana Camila

    A pipeta neubauer me pareceu fantástica…