banner_immuno2018
22 setembro, 2014 • 3:55 Enviado por Joao Carmo

Uma família de antibióticos no microbioma humano

Desde a descoberta da penicilina por Alexander
Fleming em 1928,
microbiologistas, químicos e bioquímicos vêm revirando todos os biomas do
planeta a fim de descobrirem novos microorganismos capazes de sintetizar
compostos químicos potenciais ao desenvolvimento de novas drogas. No entanto,
estes pesquisadores se esqueceram, até o momento, de explorar um dos biomas
mais ricos em microorganismos, o próprio corpo humano.
No ano de 2012 foram publicados os dados obtidos pelo
Consórcio do Microbioma Humano. O microbioma humano é compostos por centenas de
espécies de bactérias, as quais sintetizam milhares de biomoléculas que regem a
relação bactéria-bactéria e bactéria-hospedeiro. Nos últimos anos, diversos
estudos vêm demostrando os mecanismos pelos quais algumas moléculas produzidas
por bactérias modulam a resposta imune do hospedeiro.
Um estudo publicado na revista Cell de 11 de setembro, por meio de ferramentas de bioinformática,
analisa o microbioma humano de maneira sistemática e caracteriza milhares de clusters
gênicos de biossintéticos (BGCs) que geram diversas moléculas pequenas com
atividade biológica. Além de caracterizar assinaturas para esses BGCs, os
autores utilizam meta-análises na classificação destes clusters. Dentre os mais
de 3.000 BGCs confirmados por meta-análise, eles discutem sobre os tipos de
BGCs com distribuição mais ampla dentre os genomas da microbiota humana.
Finalmente, a fim de validar a análise de BGCs como
uma emergente ferramenta na descoberta de novas moléculas bioativas, Donia e
colaboradores realizam uma meta-análise em busca de antibióticos tiopeptídeos,
uma classe de peptídeos utilizados em diversos estudos clínicos. De forma
experimental, eles sintetizaram e também resolvem a estrutura de um tiopeptídeo,
a lactocilina, presente na mucosa vaginal. Este peptídeo sintético, portanto,
demonstrou atividade bactericida em bactérias gram-positivas, confirmando o
potencial das análises de BCGs.
Referência:
Donia MS, Cimermancic P, Schulze CJ, Wieland
Brown LC, Martin J, Mitreva M, Clardy J, Linington RG, Fischbach MA. A
systematic analysis of biosynthetic gene 
clusters in the human microbiome reveals a common family of antibiotics.
Cell. 2014 Sep 11;158(6):1402-14. doi: 10.1016/j.cell.2014.08.032.
Por Caroline Junqueira, FIOCRUZ-MG