Manifesto contra os cortes em Ciência e Tecnologia
05 de abril de 2019
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

Leia o manifesto enviado pela SBI aos poderes Executivo e Legislativo após o anúncio dos severos cortes orçamentários da Ciência, Tecnologia e Inovação, previstos em decreto assinado pelo presidente da República. A entidade se une a outras sociedades científicas nos esforços para que a iniciativa seja revista e anulada.

 

Pesquisas e inovações em Saúde pela sobrevivência e soberania de uma nação - Manifesto contra os cortes em Ciência e Tecnologia

 

Vossas Excelências,

A Saúde não começa em hospitais. Começa nas pesquisas básicas e avançadas. Cortar os investimentos em Ciência, Tecnologia e Inovação é o primeiro passo para aumentar os gastos de um país no tratamento de doenças e na dependência de soluções externas. Um país doente não trabalha, não produz e não avança.

Os extremos cortes orçamentários previstos no decreto assinado pelo presidente da República atingem a ciência e a inovação tecnológica no Brasil e o seu principal capital: o humano. Sem bolsas acadêmicas, não há como formar e manter cientistas. Sem cientistas não há nada, somente a ampliação da submissão às tecnologias e aos preços internacionais.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) já estava atuando com orçamento reduzido em 2019 e o contingenciamento de 42,27% no investimento só vem a agravar, e talvez inviabilizar, uma situação já muito difícil.

Além da formação de pessoal, o Brasil investiu um capital significativo no desenvolvimento de infraestrutura para pesquisa, o que resultou em aumento da produtividade científica, com destaque do país no exterior. Mais importante, o resultado do aumento de investimento em ensino, pesquisa e tecnologia resultou em melhorias para a população.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, que financia a inovação e a infraestrutura de pesquisa das instituições de Ciência e Tecnologia, tem mais que 80% de seus recursos contingenciados. Além disso, o corte de 80% no orçamento do Ministério de Minas e Energia atinge áreas tecnológicas importantes.

A comunidade de imunologistas brasileiros conclama a atenção de vossas excelências para o problema pertinente a cortes que não deveriam nem existir. Ao contrário, em um país com o potencial e desafios do Brasil, os investimentos em Educação, Ciência e Inovação deveriam ser prioridade.

 

São Paulo, 5 de abril de 2019.

 

Atenciosamente,
Cláudia Ida Brodskyn
Presidente
Sociedade Brasileira de Imunologia - SBI
sbi@sbi.org.br

Usuário
PUBLICADO POR
comunicação sbi
CATEGORIA DO COLABORADOR
ver todos os artigos desse colunista >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS
Cura de ebola em cobaias aumenta a esperança de tratamento em humanos
comunicação sbi
08 de abril de 2019
Falece o médico e pesquisador George Alexandre DosReis, um dos maiores nomes da imunologia brasileira
comunicação sbi
08 de abril de 2019
Manifesto contra os cortes em Ciência e Tecnologia
comunicação sbi
05 de abril de 2019