SBI se une a SBPC em abaixo-assinado pelo CNPq
14 de agosto de 2019
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

A petição tem apoio de mais de 60 entidades científicas e alerta que a partir de setembro mais de 80 mil pesquisadores terão suas bolsas de estudos cortadas caso o governo não recomponha o orçamento previsto para a agência em 2019 e nem libere crédito suplementar de R$ 330 milhões. Assine e compartilhe!

A Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI) está entre as mais de 60 entidades que assinam a petição da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) em defesa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq).

O abaixo-assinado alerta para a situação crítica em que se encontra o órgão, em risco iminente de cortar o financiamento das bolsas de estudos de mais de 80 mil pesquisadores em todo o país e no exterior.

Segundo o texto, o governo precisa urgentemente recompor o orçamento do CNPq aprovado para 2019, com um aporte suplementar de recursos da ordem de R$ 330 milhões para que a agência possa cumprir seus compromissos deste ano. A petição conclama as instâncias decisórias do Executivo e do Legislativo Federal a reverterem imediatamente este quadro crítico de desmonte do CNPq e a colocarem também, no Orçamento de 2020, os recursos necessários ao funcionamento pleno do CNPq.

“A nação não pode perder este patrimônio construído ao longo de décadas pelo esforço conjunto de cientistas e da sociedade brasileira”, afirmam as entidades no manifesto.

Assine a petição on-line!

Usuário
PUBLICADO POR
comunicação sbi
CATEGORIA DO COLABORADOR
ver todos os artigos desse colunista >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS
Pesquisadores brasileiros desvendam resposta do sistema imune ao bacilo da tuberculose
comunicação sbi
21 de outubro de 2019
Células de paciente são usadas em tratamento contra câncer
comunicação sbi
11 de outubro de 2019
Immuno 2019 começa com manifesto em defesa da ciência brasileira
comunicação sbi
30 de setembro de 2019