Grupo do Centro de Tecnologia de Vacinas da Fiocruz-Minas/UFMG trabalha com a construção e análise de rede de interação gênicas na Covid-19
15 de abril de 2020
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

Este grupo trabalha com a Construção e Análise de Rede de Interação Gênicas na Covid-19. O laboratório (RNA Systems Biology Laboratory) é liderado pela pesquisadora e professora da UFMG, Ludmila Rodrigues P. Ferreira Camargo. A pesquisadora conta que já trabalha há anos com biologia de sistemas, para identificar e construir redes gênicas envolvidas com diversas doenças. Contudo, devido a situação atual, a pesquisadora tem realizado análises para entender o papel da cloroquina e outras drogas na replicação viral e fisiopatologia da SARS. Assim é possível identificar quais moléculas têm potencial interação com a droga. Essa análise pode ajudar no processo de reposicionamento de drogas para o tratamento da infecção com SARS-CoV-2.

Pesquisadora Ludmila Camargo, líder do grupo

 
“Todo o trabalho é feito através de predições computacionais. A pesquisa é feita para que novas hipóteses sejam geradas e que possam a ajudar a comunidade científica na identificação de alvos terapêuticos. No meu caso, quero mostrar, que através da construção de redes gênicas conseguimos avaliar e predizer o papel da droga Cloroquina entre outras, e quais moléculas estão diretamente ou indiretamente relacionadas com a replicação viral”, afirma. 
Segundo a pesquisadora, o laboratório conta com a colaboração do pesquisador Edecio Cunha Neto, do INCOR, para a utilização do software Ingenuity Pathway Analysis, pois a licença para uso custa R$ 60 mil por ano.
 
 
 
 
 
 
*Informações concedidas pelo grupo de pesquisa

Usuário
PUBLICADO POR
SBI Comunicação
CATEGORIA DO COLABORADOR
ver todos os artigos desse colunista >
OUTRAS NOTÍCIAS
O post do SBlogI que virou colaboração internacional sobre a dinâmica do HLA-G
11 de novembro de 2020
As vacinas ainda são problemas
Nelson Vaz
29 de outubro de 2020
Dois vídeos
Nelson Vaz
22 de outubro de 2020