Pesquisadores da UFU trabalham com projeto de avaliação de plataformas diagnósticas aplicadas ao SARS-CoV-2
15 de abril de 2020
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

O grupo liderado pelos pesquisadores José Roberto Mineo (Laboratório de Imunoparasitologia-ICBIM-Universidade Federal de Uberlândia/UFU); Luiz Ricardo Goulart Filho (Laboratório de Nanobiotecnologia-IBTEC-UFU) e Matheus de Souza Gomes (Laboratório de Bioinformática e Análises Moleculares-IBTEC-Patos de Minas-UFU), tem o foco da pesquisa na avaliação de plataformas diagnósticas aplicadas ao SARS-CoV-2. 
O pesquisador José Roberto Mineo relata que o projeto encontra-se em fase inicial de execução, pois existem insumos que as empresas ainda não estão em condições de entregar, devido à alta demanda “Como o principal objetivo é investigar comparativamente plataformas diagnósticas aplicadas à infecção pelo SARS-CoV-2 (COVID-19), torna-se necessário a obtenção simultaneamente de amostras biológicas dos pacientes que serão submetidos aos imunoensaios e ao RT-qPCR”, afirma. Em síntese, o projeto visa comparar a sensibilidade e a especificidade de novos imunoensaios que possam determinar a cinética dos anticorpos de pacientes infectados por SARS-Cov-2, utilizando como paradigma de comparação a técnica RT-qPCR, que é universalmente reconhecida como técnica padrão-ouro para o estabelecimento da etiologia por este coronavírus. 
O projeto conta com financiamento da Prefeitura Municipal de Uberlândia, Universidade Federal de Uberlândia, Hospital de Clínicas da UFU/EBSERH e Secretaria de Ensino Superior do MEC.

Pesquisadores líderes da equipe executora: José Roberto Mineo, Luiz Ricardo Goulart Filho e Matheus de Souza Gomes

Os pesquisadores que compõem a equipe executora são: Marcelo José Barbosa da Silva (Laboratório de Osteoimunologia e Imunologia dos Tumores - ICBIM-UFU); Murilo Vieira da Silva (Rede de Biotérios-PROPP-UFU); Taisa Carrijo de Oliveira Camargos (Rede de Biotérios-PROPP-UFU) e Luciana Machado Bastos (Laboratório de Nanobiotecnologia-IBTEC-UFU). Além desta equipe, o projeto conta outros pesquisadores que estão fora do país, atuando como professores visitantes e que têm vínculos com a UFU: Tiago Wilson Patriarca Mineo (Department of Microbiology, Immunology & Molecular Genetics, Molecular Biology Institute, School of Medicine, University of California at Los Angeles) e Robinson Sabino Silva (Universidade de Saskatchewan, Saskatoon, Canadá), além do pesquisador Walter Siqueira, professor and associate dean of  College of Dentistry, Saskatoon, Universidade de Saskatchewan (Canadá). 
Segundo Mineo, embora estejam disponíveis ensaios moleculares de significativa sensibilidade - como o RT-qPCR para detectar diretamente o RNA viral do SARS-CoV-2 para o diagnóstico de infecção aguda - atualmente, não estão disponíveis imunoensaios adequados, em termos de sensibilidade e especificidade significativas, para detectar especificamente a cinética dos isótipos de imunoglobulinas contra este patógeno.
“Esses imunoensaios são de suma importância para determinar a soroprevalência em uma determinada população, assim como para definir a exposição anterior e identificar doadores humanos altamente reativos para a geração de plasma proveniente de pacientes convalescentes que pode ser utilizado com finalidades terapêuticas. Em adição, a quantificação dos títulos de anticorpos para o SARS-Cov-2 por meio de uma técnica que demonstre ser altamente sensível e específica também terá relevância para a triagem dos profissionais de saúde, visando identificar aqueles que já estão imunes e podem ser considerados como aptos para retornar a cuidar de pacientes infectados, minimizando o risco de disseminação viral para colegas e outros pacientes”, explica.
 
 
*Informações concedidas pelo grupo de pesquisa

Usuário
PUBLICADO POR
SBI Comunicação
CATEGORIA DO COLABORADOR
ver todos os artigos desse colunista >
OUTRAS NOTÍCIAS
O post do SBlogI que virou colaboração internacional sobre a dinâmica do HLA-G
11 de novembro de 2020
As vacinas ainda são problemas
Nelson Vaz
29 de outubro de 2020
Dois vídeos
Nelson Vaz
22 de outubro de 2020