Análise genômica de Sars-CoV-2 em pacientes com câncer identifica elevada diversidade genética intra-hospedeiro
18 de fevereiro de 2021
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

Os pacientes com câncer são mais predispostos a evoluir clinicamente para condições mais graves de Covid-19, mas as causas deste resultado permanecem desconhecidas. Em um estudo publicado na Virus Evolution, pesquisadores identificaram que a diversidade genética intra-hospedeiro do SARS-CoV-2 pode ser significativamente maior em pacientes com câncer, se comparado a pacientes não portadores da doença.

“Uma maior diversidade permite ao vírus explorar mais possibilidades de mutações, podendo culminar com o aparecimento de novas variantes de preocupação, como maior transmissibilidade ou letalidade, mais facilmente”, explicou o pesquisador João Viola, do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

O trabalho é resultado da Força-Tarefa em Covid-19 do INCA, composta por vários servidores, alunos e pesquisadores da Pesquisa e da Assistência.

O artigo está disponível em: https://mla.bs/5dc4cd65

Autores: Juliana D Siqueira, Livia R Goes, Brunna M Alves, Pedro S de Carvalho, Claudia Cicala, James Arthos, João PB Viola, Andréia C de Melo, Marcelo A Soares, a Força-Tarefa INCA COVID-19.

Usuário
PUBLICADO POR
SBI Comunicação
CATEGORIA DO COLABORADOR
ver todos os artigos desse colunista >
OUTRAS NOTÍCIAS
Células T CD8+ GZMK+: uma população muito peculiar do envelhecimento imunológico
Vânia Bonato
07 de abril de 2021
Reflexões sobre o livro "21 lições para o século 21", de Yuval Harari
Dinler Antunes
30 de março de 2021
Quem mexeu no meu DNA?
Pedro Vieira
30 de março de 2021