SBI apoia a nota divulgada pelos Comitês assessores do CNPq contra o corte de verbas destinadas à ciência
11 de outubro de 2021
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

A Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI) endossa e apoia a nota divulgada pelos Comitês assessores do CNPq contra o corte de verbas destinadas à ciência.

Leia a nota:

 

“Comitês assessores do CNPq se posicionam contra corte de verbas”

 

Os Comitês Assessores de Biotecnologia, Biofisica, Bioquimica, Farmcologia, Fisiologia e Neurociências; Genética; Morfologia; Imunologia; e Microbiologia e Parasitologia do CNPq - e outros que ainda poderão aderir a esse comunicado - receberam com estarrecimento as notícias de que o Ministério da Economia do Governo Federal impôs um corte de 92% nos recursos destinados à ciência, conforme amplamente divulgado na grande mídia.

 

Serão extremamente negativos os impactos que essa ação terá sobre a ciência brasileira, afetando a soberania do país e aumentando ainda mais nossa dependência de conhecimento e insumos importados de outras nações. Essa ação também coloca em descrédito o futuro da ciência do país, pois passa para nossos cientistas e sociedade em geral a forte impressão de que Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico não são ações prioritárias no Brasil. É inquestionável que ações como essa também nos desacreditam perante nossos colaboradores internacionais, uma vez que tornar-se-á clara nossa incapacidade de honrar compromissos e metas estabelecidas em conjunto com nossos parceiros. 

 

A curto prazo, essa ação coloca em xeque nossa busca de décadas por excelência científica. A insegurança sobre a capacidade que o CNPq terá de honrar seus editais de bolsas e o recém-lançado Edital Universal se instalou sobre avaliadores e candidatos a financiamento. 

 

Não há soberania nem crescimento econômico dissociados de geração de conhecimento e desenvolvimento tecnológico, conforme amplamente vivenciado pelos países que tratam ciência como prioridade. A ação do Ministério da Economia nos passa mensagens muito negativas: torna inviável a manutenção das atividades científicas do país, e informa a todos que o Governo Federal entende que Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico são irrelevantes no Brasil.

Usuário
PUBLICADO POR
SBI Comunicação
CATEGORIA DO COLABORADOR
ver todos os artigos desse colunista >
OUTRAS NOTÍCIAS
A ORQUESTRA DAS PLAQUETAS: reprogramando células T reguladoras e macrófagos M2 na resolução da inflamação pulmonar
Vânia Bonato
04 de outubro de 2021
A sinalização de anafilatoxinas favorece o processo de maturação da afinidade
Vânia Bonato
29 de setembro de 2021
Linfócito T folicular regulador (TFR) – um novo protagonista na progressão tumoral via restrição da eficácia do tratamento com anticorpos contra PD-1
Vânia Bonato
24 de setembro de 2021