Imunologista brasileira é eleita vice-presidente da ALACI
05 de julho de 2022
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

Walderez Dutra integra diretoria eleita para a gestão 2022-2024

Durante o 13º Congresso Latino-Americano e do Caribe de Imunologia (ALACI22), realizado nos dias 6 a 10 de junho, em Cuba, a imunologista brasileira Walderez Dutra assumiu a vice-presidência da Latin American and Caribbean Association for Immunology (ALACI) na gestão 2022-2024.

A diretoria da gestão 2022-2024 conta com os pesquisadores: Emilio L. Malchiodi como presidente, Walderez O. Dutra como vice-presidente, Analia Trevani como secretária, Rubén Motrich como tesoureiro, e Guillermo Docena como secretário permanente.

Os principais objetivos da ALACI são promover a integração entre as sociedades dos países associados à ela, difundir a imunologia e ampliar as colaborações entre os pesquisadores na região, além de inserir a imunologia da América Latina e Caribe nas sociedades internacionais da área.

Essa representatividade brasileira coloca o país em uma posição ainda mais importante na comunidade científica internacional. “A imunologia brasileira tem um papel de grande destaque na América Latina e, com isso, vem também a responsabilidade de promover maior integração com os pesquisadores de outros países. Nossa participação permitirá levar à ALACI a experiência da comunidade brasileira, propondo e implementando nossas ideias para elevar ainda mais a qualidade da pesquisa em imunologia da América Latina”, comenta a cientista Walderez Dutra, que também integra a diretoria da SBI.

O próximo congresso da ALACI será em 2023 em Buenos Aires (Argentina).

A conquista é vista com grande orgulho pela SBI, que deseja muito sucesso para a diretoria da ALACI durante a gestão!

 

 

Saiba mais sobre a imunologista Walderez Dutra

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), doutorado em Bioquímica e Imunologia pela (UFMG), pós-doutorado pela FIOCRUZ e Stanford University e estágio sabático na Universidade de Cambridge (Reino Unido). Professora Titular da Universidade Federal de Minas Gerais e Bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq nível 1A.

Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular, focalizando seus estudos nos mecanismos de geração de respostas patogênicas ou protetoras em doenças humanas, especialmente doença de Chagas e leishmaniose.

Usuário
PUBLICADO POR
SBI Comunicação
CATEGORIA DO COLABORADOR
ver todos os artigos desse colunista >
OUTRAS NOTÍCIAS
DE CABELO EM PÉ: células T reguladoras e glicocorticoides colaboram para a manutenção do folículo piloso
Vânia Bonato
14 de setembro de 2022
Nova temporada da vacina de gripe: saiba todos os spoilers
SBI Comunicação
27 de abril de 2022
As vacinas tão no grau, mami!
SBI Comunicação
26 de abril de 2022