Jovens pesquisadores brasileiros escrevem carta preocupados com o futuro da ciência no Brasil
21 de julho de 2023
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

Grupo participou da 72ª Nobel Laureate Meeting

Após participação na 72ª Nobel Laureate Meeting (Lindau - Alemanha), jovens pesquisadores brasileiros escrevem carta preocupados com o futuro da ciência no Brasil.

“Em meio a algumas das mais brilhantes mentes do mundo científico, fomos inspirados a refletir sobre a situação atual de nossa própria comunidade científica. Observamos - com preocupação - a persistência de barreiras significativas que dificultam o pleno florescimento de nosso potencial científico no Brasil. Ainda enfrentamos obstáculos estruturais, que se estendem desde o 'brain drain', ou a 'fuga de cérebros', até questões de diversidade, colaboração internacional e, não menos importante, os desafios políticos.

O fenômeno da fuga de cérebros, por exemplo, se apresenta de forma clara em nosso país, com talentos inestimáveis sendo atraídos para fora do Brasil em busca de melhores condições de pesquisa e compensação financeira. Temos orgulho da nossa formação em universidades públicas brasileiras, entretanto, apenas um dentre todos nós mora atualmente no país”.

O documento foi escrito pelos jovens cientistas: Carolina Victoria Junho - Universidade de Aachen, Alemanha/ex-Aluna Universidade Federal do ABC (UFABC); Francisco Isaac Fernandes Gomes - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP)/Universidade de Yale; Gustavo Rosa Gameiro - Escola Paulista de Medicina (EPM/ UNIFESP) e Universidade de Miami/antigo aluno, Faculdade de Medicina da USP; Júlia Teixeira de Castro - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP) e Taissa de Matos Kasahara - Universidade de Oslo/aluna egressa da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

> Leia a carta na íntegra neste link.

Usuário
PUBLICADO POR
SBI Comunicação
CATEGORIA DO COLABORADOR
ver todos os artigos desse colunista >
OUTRAS NOTÍCIAS
Micróglias terminalmente inflamatórias aumentam em indivíduos idosos e com o genótipo da apolipoproteina E4 na doença de Alzheimer
SBI Comunicação
10 de junho de 2024
A face oculta da inflamação na tuberculose: o papel surpreendente dos interferons do tipo I
SBI Comunicação
29 de maio de 2024
Imunidade antitumoral pode ser potencializada por células dendríticas clássicas do tipo I via STING
SBI Comunicação
24 de abril de 2024