Bolsa de pós-doc em Imunologia na FMRP-USP
14 de novembro de 2019
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

Uma vaga de pós-doutorado com bolsa FAPESP está disponível no âmbito do Projeto Jovens Pesquisadores (processo #2018/14815-0) sediado na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP). O candidato selecionado irá trabalhar no subprojeto intitulado “Avaliação do potencial imunomodulador do probiótico Akkermansia muciniphila no desenvolvimento do DM1”. Este projeto visa determinar o efeito da administração e mecanismo de ação induzido pela A. muciniphila em modelos pré-clínicos de DM1, com o intuito de elucidar novos mecanismos do eixo imunidade/microbiota intestinal e identificar uma potencial abordagem nutricional como estratégia preventiva e/ou terapêutica para o DM1.

Requisitos

Os candidatos devem ter o título de doutor e formação na área de Ciências Biológicas, com ênfase em Imunologia. Os candidatos precisam apresentar experiência comprovada em experimentação animal, cultura celular, citometria de fluxo, ensaios imunológicos e técnicas de biologia molecular (RT-PCR, Western Blot e desejável em microarray). Candidatos devem demonstrar iniciativa, independência e colaboração em um grupo de pesquisa. A experiência prévia em imunidade de mucosa será considerada.

Inscrição

Os candidatos devem submeter os seguintes documentos em formato PDF até 05/12/2019 para Profª Daniela Carlos Sartori (e-mail: danicar@usp.br)

1. Currículo Vitae;
2. Carta relatando os motivos do seu interesse e as suas experiências;
3. Cartas de 2 referências, incluindo uma carta do orientador do doutorado.

A vaga está aberta a brasileiros e estrangeiros. O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP no valor de R$ 7.373,10 mensais e Reserva Técnica equivalente a 15% do valor anual da bolsa para atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Usuário
PUBLICADO POR
comunicação sbi
CATEGORIA DO COLABORADOR
ver todos os artigos desse colunista >
VER TAMBÉM
Células Th17 intestinais representam diferentes subpopulações em resposta à microbiota
de de
Organelas de Sinalização Imune Inata (SMOC): O lego das respostas imunes
de de
Linfócito Tc17: “também posso produzir citocinas do tipo 2”
de de