Série "Aprenda Imunologia" - Imunossupressão: o que é e por que é um fator de risco?
21 de outubro de 2022
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

Por: Sociedade Brasileira de Imunologia

Quando surtos de uma doença infecciosa acontecem, os órgãos de saúde se prontificam para alertar a população sobre o modo que essa doença pode afetá-la, principalmente se tratando dos grupos de risco, ou seja, pessoas que são mais vulneráveis às infecções devido a alguma condição de saúde.

Idosos, gestantes e imunossuprimidos são frequentemente mencionados nestes casos, porque esse grupo tem algo em comum: uma imunidade reduzida. Idosos e gestantes apresentam essa característica por fatores fisiológicos, já os indivíduos considerados imunossuprimidos apresentam algumas condições específicas que vamos explicar a seguir.

A imunossupressão é a redução da atividade do sistema imunológico, e ela pode ser causada por alguma doença ou farmacologicamente através do uso de medicamentos que  tratam alguma condição.

Pacientes portadores de  AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Humana) possuem um quadro de imunossupressão causada pela destruição dos linfócitos devido à infecção pelo vírus HIV. Já indivíduos transplantados ou portadores de doenças autoimunes, apresentam a imunossupressão devido ao uso direto de fármacos imunossupressores.

E qual a gravidade disso? Por que indivíduos imunossuprimidos são parte dos “grupos de risco”? O maior prejuízo causado pela imunossupressão, é o fato de que o indivíduo com a imunidade suprimida não terá capacidade de combater os microrganismos com respostas imunológicas eficazes, o que demanda uma maior atenção quando se trata de infecções.

Sendo assim, é necessário que pacientes imunossuprimidos se exponham o menos possível a agentes infecciosos. 

Uma dúvida comum é a relação entre vacinação e imunossupressão. Considerando que pessoas imunossuprimidas não possuem uma resposta imunológica efetiva, estas requerem um maior esforço para combater infecções, sendo esse esforço a resposta imunológica induzida por vacinas. Ou seja: a depender do tipo de vacina, a vacinação não só é recomendada, mas é muito importante para esse grupo!

PUBLICADO POR
SBI Comunicação
Colunista Colaborador
ver todos os artigos desse colunista >
OUTROS SBLOGI
A Imunologia em tempos de crise sanitária: por que é fundamental desenvolvermos esta ciência?
SBI Comunicação
21 de outubro de 2022
Série "Aprenda Imunologia" - Você sabe o que é método científico?
SBI Comunicação
21 de outubro de 2022
Série "Aprenda Imunologia" - Pandemia, epidemia ou endemia? Qual a diferença entre elas?
SBI Comunicação
21 de outubro de 2022