Anel de fumaça
08 de março de 2021
COMPARTILHAR Facebook Twiter Google Plus

Por: Nelson Vaz

Um anel de fumaça é um exemplo bem simples do que definimos como um sistema. Ele consiste de um torus, um pouco de ar marcado pela fumaça que gira sobre si mesmo. Sua composição é similar à do meio em que se move e, no entanto, ele tem tamanho, posição, velocidade - é uma entidade que podemos apontar. Enquanto se mantém, o anel de fumaça conserva certas relações entre as moléculas que o compõem; moléculas de ar entram e saem de sua composição enquanto ele se move, mas as relações que configuram o anel permanecem invariantes; a organização do anel é definida pela invariância destas relações.

Então, há dois aspectos na definição de um sistema, dois domínios  em que podemos descrevê-lo. Um domínio estrutural, no qual ele é definido pro sua organização; e um domínio relacional no qual ele surge como uma entidade discreta em interação com o meio que o torna possível, que é onde vemos o anel de fumaça a se deslocar pelo espaço. Importante: distinguimos o anel e o meio no mesmo ato de distinção; são duas coisas unidas pelo nosso gesto.

 

———

O mesmo se passa com um tornado, e com um redemoinho na água, no qual as moléculas de água entram e saem. Também as moléculas de água que compõem uma ameba (a ameda é 90% ou mais água) são iguais às moléculas de água no meio em que ela se move. Estas moléculas entram e saem da ameba, ora pertencem à ameba, ora pertencem ao meio. O ser vivo é como um anel de fumaça, só que muito mais complicadamente voltado sobre si mesmo.

———

 

PUBLICADO POR
Nelson Vaz
Colunista Colaborador
ver todos os artigos desse colunista >
OUTROS SBLOGI
SBlogI Bate-papo com Prof. Manoel Barral Netto
Tiago Vaz
08 de junho de 2021
CÂNCER NO CÉREBRO: utilizando a hipóxia para evadir da ação de linfócitos T γδ
Vânia Vaz
12 de maio de 2021
Imunodeficiências primárias - perguntas e respostas
SBI Comunicação Vaz
05 de maio de 2021